Você sabia que seu hospital pode estar contribuindo com a crise hídrica?

Você sabia que seu hospital pode estar contribuindo com a crise hídrica?

Seu hospital pode estar contribuindo com a crise hídrica e você nem sabia disso!

 

E a situação é tão forte que tem impactado a geração de energia.

Rever os métodos para economizar água já se tornou algo mais que necessário!

Na gestão dos recursos hídricos dos Hospitais não é diferente!

 

O problema do descarte de frascos de aspiração na coleta dos fluídos corpóreos nos blocos cirúrgicos é preocupante!

Geralmente os fluídos corpóreos são descartados em expurgos, as pias dos blocos cirúrgicos, e vão direto para a rede de esgoto.

 

E +47% dos municípios não têm coleta de esgoto. Uma parcela ainda maior não o trata.

Uma forma eficiente de poupar o uso de água de forma criativa é por meio da solidificação.

Com ela, seu hospital:

  • Evita excesso de fluidos corpóreos descartados nos rios;
  • Gera economia para o hospital, pois diminui a taxa mensal de esgoto;
  • Evita multas ambientais;
  • E contribui para a Sustentabilidade.

O Ultra Solid® Cápsula é um produto pensado para uso em centros cirúrgicos.

A cápsula, contendo o solidificador, é colocada dentro de frascos de aspiração

E se dissolve em contato com o fluído corpóreo.

 

A partir de então o rejeito, já solidificado, pode ser descartado em sacos infectantes e transportado conforme protocolos dos demais resíduos hospitalares.

 

Quer ajudar seu hospital a lidar com a crise hídrica, gerar economia e contribuir para o meio ambiente?

Entre em contato e solicite agora mesmo um orçamento sem compromisso clicando aqui.

 

 

 

Sobre a Gerais Solidificação
A Gerais Solidificação de Resíduos atua MUITOS ANOS nos segmentos industrial e hospitalar com aplicações em solidificação de resíduos líquidos ou semissólidos diversos. A empresa Gerais, por ser uma empresa com foco na área ambiental, está sempre compromissada com a preservação do meio ambiente, fabricando produtos sustentáveis com tecnologia brasileira, visando a satisfação de seus clientes. Trabalhamos com os mais diversos hospitais, laboratórios e indústrias espalhados por todo o território nacional!

Para entrar em contato, envie-nos uma mensagem por Whatsapp:(11) 97041-0315. Alternativamente, ligue: (19) 3397-7702 ou envie um e-mail para vendas@geraissolidificacao.com.br

Aumento da Taxa de Ocupação de Leitos em Hospitais Anahp

Como consequência da Covid-19, a redução das internações que são resultado de cirurgias e de procedimentos eletivos relacionados às demais comorbidades levou o índice ao menor patamar observado nos últimos anos.

Segundo o Observatório Anahp 2021, no primeiro trimestre deste ano, já é possível notar que houve um aumento de 4,8 pontos percentuais em relação ao mesmo período de 2020:

 

Taxa ocupacional em leitos de hospitais

 

Entre as informações disponíveis nas publicações, está a taxa de ocupação de leitos dos hospitais Anahp, que em 2020 apresentou queda de 9,37 pontos percentuais em relação ao ano anterior.

O Observatório 2021 e a 6ª edição da Nota Técnica trazem análises e dados inéditos dos principais indicadores hospitalares, apresentando os impactos diretos da pandemia de Covid-19.

 

A Gerais Solidificação de Resíduos, atenta ao mercado sempre exigente, desenvolveu produtos para solidificação de resíduos líquidos para atender a área hospitalar nos diversos setores e situações, de acordo com RDC 222/2018, tais como: resposta em situações de emergência (ex.: derrames), em frascos de aspiração (centros cirúrgicos), descarte de resíduos líquidos contaminados, setores de oncologia, caixas de químicos, caixas de perfurocortantes, medicamentos vencidos, laboratórios, entre outros, clique aqui para saber mais.

 

👉 O Observatório 2021 elaborado pela Anahp está disponível para download aqui em nosso site:

Capa observatorio-2021-1

 

Observatório 2021 da Anahp

 

 

Se preferir, você pode baixá-lo visitando o site informado abaixo.

 

Fonte: ANAHP

 

Sobre a Gerais Solidificação
A Gerais Solidificação de Resíduos atua MUITOS ANOS nos segmentos industrial e hospitalar com aplicações em solidificação de resíduos líquidos ou semissólidos diversos. A empresa Gerais, por ser uma empresa com foco na área ambiental, está sempre compromissada com a preservação do meio ambiente, fabricando produtos sustentáveis com tecnologia brasileira, visando a satisfação de seus clientes. Trabalhamos com os mais diversos hospitais, laboratórios e indústrias espalhados por todo o território nacional!

Para entrar em contato, envie-nos uma mensagem por Whatsapp:(11) 97041-0315. Alternativamente, ligue: (19) 3397-7702 ou envie um e-mail para vendas@geraissolidificacao.com.br

28 de abril: Dia Mundial em Memória das Vítimas de Acidentes do Trabalho

🔸 Nosso trabalho é te deixar em um ambiente seguro!

Dia 28 de Abril, Dia Mundial em Memória às Vítimas de Acidentes do Trabalho e Doenças Ocupacionais.

Desde 2003 a OIT (Organização Internacional do Trabalho) adota o dia 28 de abril como o Dia Mundial em Memória das Vítimas de Acidentes e Doenças do Trabalho.

Porque o dia 28 de abril
Em 28 de abril de 1969, a explosão de uma mina nos Estados Unidos matou 78 trabalhadores. A tragédia marcou a data como o Dia Mundial em Memória às Vítimas de Acidentes do Trabalho. Encampando essa luta, mas com foco na prevenção, a Organização Internacional do Trabalho instituiu em 2003 o 28 de abril como o Dia Mundial de Segurança e Saúde no Trabalho.

Historicamente, os profissionais do setor hospitalar sempre têm o maior número de registros de acidentes de trabalho.

Em abril de 2020, o Supremo Tribunal Federal decidiu que a contaminação pelo novo coronavírus pode configurar acidente de trabalho se a infecção ocorrer durante o exercício profissional, mesmo que o profissional não trabalhe na área da saúde.

Contudo, houve uma queda no número de acidentes de trabalho em outros setores, em decorrência do isolamento social.

Nestes últimos dois anos de Pandemia, o Coronavírus tem sido responsável pela morte de milhares de trabalhadores no Brasil e em todo o mundo.

Uma atualização recente do Observatório de Segurança e Saúde do Trabalho, organizado pelo Ministério Público do Trabalho, publicou um crescimento de 8% no número absoluto dos casos envolvendo a área da saúde, passando de 11 para 15% do total de acidentes de trabalho notificados.

Na data de hoje, a Gerais Solidificação de Resíduos gostaria de demonstrar profundo sentimento em solidariedade aos profissionais que perderam suas vidas.

Continuamos diariamente nos comprometendo a tornar mais seguros os ambientes de trabalho, principalmente na área hospitalar! Acreditamos que a prevenção é sempre o remédio mais eficaz.

Solidifique resíduos líquidos contaminantes!

 

Fontes:

Rádioagência Nacional
Observatório de Segurança e Saúde do Trabalho
Renast Online

 

Sobre a Gerais Solidificação
A Gerais Solidificação de Resíduos atua MUITOS ANOS nos segmentos industrial e hospitalar com aplicações em solidificação de resíduos líquidos ou semissólidos diversos. A empresa Gerais, por ser uma empresa com foco na área ambiental, está sempre compromissada com a preservação do meio ambiente, fabricando produtos sustentáveis com tecnologia brasileira, visando a satisfação de seus clientes. Trabalhamos com os mais diversos hospitais, laboratórios e indústrias espalhados por todo o território nacional!

Para entrar em contato, envie-nos uma mensagem por Whatsapp:(11) 97041-0315. Alternativamente, ligue: (19) 3397-7702 ou envie um e-mail para vendas@geraissolidificacao.com.br

O que é Pegada de Carbono, sua importância nos Hospitais e uma maneira efetiva de reduzir esse número no seu Hospital

Pegada de Carbono é uma medida criada para calcular os impactos que uma pessoa, empresa, evento, entidade do governo ou produto causa no meio ambiente.

Para tanto, se calcula a quantidade de Gases do Efeito Estufa (GEEs) gerados por esse produto/individuo/entidade.

Assim, estabelecendo o quanto é gerado, pode-se, por meio de análise, descobrir o que faz os números serem expressivos ou não.

Um dos fatores que inflam os números de Pegada de Carbono é a geração de resíduo orgânico.

Sabe-se que, para cada quilo de lixo orgânico, são gerados 400 gramas de CO2.

Para um indivíduo, pode ser um valor razoável, mas se analisarmos um Hospital, os números, em um ano, podem ser assombrosos.

Em números médios, um hospital, no Brasil, tem em média 80 leitos (fonte ANAHP).

Estima-se que cada leito gera em média 4 quilos de Resíduos Serviço de Saúde (RSS), e 40% desses 4 quilos são resíduos orgânicos, chegamos à conclusão de que, por dia, são gerados 128 quilos de resíduos orgânicos, e consequentemente, 51,2 quilos de CO2.

Ou ainda…

18,7 toneladas de CO2 por ano!

Em um cenário nacional, com 6.300 hospitais (ANAHP), esse número se torna ainda maior:

117,7 mil toneladas por ano!

E como resolver esse problema?

A cada ano novas tecnologias surgem em todos os setores. No quesito sustentabilidade e tratamento de resíduos, a digestão do resíduo orgânico é uma das mais promissoras do mercado.

Com o equipamento ORCA, o resíduo orgânico é digerido, e é 100% transformado em água cinza, que pode ser descartada na rede coletora de esgoto, onde passará por tratamento ou reaproveitada para outros fins.

Além disso, a ORCA não gera odor, processa de 140 quilos a 1 tonelada por dia, funciona perto da fonte geradora dos resíduos e trabalha silenciosamente.

Dados: ANAHP

Sobre a Gerais Solidificação

A Gerais Solidificação de Resíduos atua MUITOS ANOS nos segmentos industrial e hospitalar com aplicações em solidificação de resíduos líquidos ou semissólidos diversos. A empresa Gerais, por ser uma empresa com foco na área ambiental, está sempre compromissada com a preservação do meio ambiente, fabricando produtos sustentáveis com tecnologia brasileira, visando a satisfação de seus clientes. Trabalhamos com os mais diversos hospitais, laboratórios e indústrias espalhados por todo o território nacional!

Para entrar em contato, envie-nos uma mensagem por Whatsapp:(11) 97041-0315. Alternativamente, ligue: (19) 3397-7702 ou envie um e-mail para vendas@geraissolidificacao.com.br

Cartilha de Gerenciamento de Resíduos de Serviços de Saúde (RSS)

A Associação Nacional dos Hospitais Privados (Anahp), que é a entidade representativa dos principais hospitais privados de excelência do país, lançou nesta última terça-feira (dia 16/03), a Cartilha de Gerenciamento de Resíduos de Serviços de Saúde.

Além de abordar os principais temas e procedimentos relacionados ao manejo ambientalmente adequado dos resíduos do serviço da saúde (RSS), neste manual são apresentadas orientações gerais sobre as etapas do gerenciamento como a segregação, acondicionamento, armazenamento, alternativas para tratamento de resíduos, destinação final, dentre outras.

Para conhecer as Soluções Inteligentes e Equipamentos oferecidos pela Gerais Solidificação de Resíduos, e que apresentam grande eficiência no tratamento e no descarte de resíduos, clique aqui.

👉 A Cartilha de Gerenciamento de Resíduos de Serviços de Saúde (RSS) está disponível para download aqui em nosso site:

Cartilha de Gerenciamento de Resíduos de Serviços de Saúde (RSS)  – Anahp

 

 

Se preferir, você pode se cadastrar para receber outras comunicações da ANAHP visitando o site informado abaixo.

 

Fonte: Anahp

Sobre a Gerais Solidificação
A Gerais Solidificação de Resíduos atua MUITOS ANOS nos seguimentos industrial e hospitalar com aplicações em solidificação de resíduos líquidos ou semissólidos diversos. A empresa Gerais, por ser uma empresa com foco na área ambiental, está sempre compromissada com a preservação do meio ambiente, fabricando produtos sustentáveis com tecnologia brasileira, visando a satisfação de seus clientes. Trabalhamos com os mais diversos hospitais, laboratórios e indústrias espalhados por todo o território nacional!

Para entrar em contato, envie-nos uma mensagem por Whatsapp:(11) 97041-0315. Alternativamente, ligue: (19) 3397-7702 ou envie um e-mail para vendas@geraissolidificacao.com.br

7 medidas que ajudam no descarte correto do lixo residencial infectante.

A Pandemia do Coronavírus (COVID-19) perdura por um longo tempo aqui no Brasil.
Pessoas não ligadas à área da saúde, não acostumadas à rigidez do processo de limpeza hospitalar, não sabem ou ficam perdidas em relação ao descarte de material possivelmente contaminado.
A dúvida surge tanto para aqueles que se protegem, para que não sejam infectados pelo vírus, quanto para aqueles que estão contaminados e querem proteger todos ao seu redor.
As pessoas que já se infectaram, em particular, devem redobrar o cuidado, pois qualquer vacilo é porta de entrada para uma contaminação massiva.
Outro ponto que reforça a preocupação, é a de que não sabemos quase nada a respeito de todo o processo que nosso lixo passa, desde a saída de casa até a chegada à aterros sanitários, e um lixo infectante mal sinalizado pode causar um efeito dominó em toda a rede de colaboradores da coleta de lixo.

Segundo Felipe Medeiros, médico residente em infectologia do HC, em matéria para o R7, não há uma maneira específica para se fazer o descarte desse material, mas há sim algumas medidas que podem ajudar o não espalhamento da doença pelo lixo.

Listamos abaixo, 7 medidas que ajudam no descarte correto do lixo infectante:

  • Separar o lixo Orgânico e Reciclável em sacos diferentes;
  • Envolver lixo infectante (ou suspeito de ser infectante) em 2 sacos;
  • Lacrar e identificar o lixo infectante em papel adesivo ou sinalização similar;
  • CUIDADO! Não usar grampeador, qualquer furo no saco de lixo infectante é porta de saída do vírus, use sempre material adesivo no lugar;
  • FITA VERMELHA: Colaboradores da coleta orientam para que o lixo infectante seja envolvido em uma fita vermelha, para ajudá-los no reconhecimento deste tipo de lixo;
  • Descarte sempre o lixo infectante em horários próximos aos da coleta para evitar que o lixo fique exposto por muito tempo na rua;
  • Não lote o saco de lixo infectante, opte por dividir em mais sacos para facilitar o fechamento, e para evitar rasgos devido à excesso de peso;
  • Máscaras, luvas e outros materiais descartáveis, mesmo não estando infectados, devem ser sempre descartados e identificados em sacos duplos de lixo, obedecendo aos mesmos procedimentos para lixos infectantes;

 

O descarte deve ser, preferencialmente, feito por uma pessoa saudável, para não infectar a parte exterior do lixo. Todos esses procedimentos são muito semelhantes ao descarte do lixo infectante hospitalar.
Por exemplo, recomenda-se a solidificação de resíduos com o solidificador de resíduos Ultra Solid SSI® para o caso de derramamento de líquidos infectantes como vômitos, fezes, urina, entre outros.
Esse tipo de procedimento evita que, em possíveis acidentes, o material contaminado não vaze e contamine outros ambientes e pessoas.
Como diz o ditado, em se tratando de Pandemia, todo cuidado é pouco e descartar o lixo residencial de forma segura é uma importante maneira de conter o vírus.

Fontes:

Sobre a Gerais Solidificação
A Gerais Solidificação de Resíduos atua MUITOS ANOS no ramo hospitalar com aplicações em solidificação de resíduos corpóreos. A empresa Gerais, por ser uma empresa com foco na área ambiental, está sempre compromissada com a preservação do meio ambiente, fabricando produtos sustentáveis com tecnologia brasileira, visando a satisfação de seus clientes. Trabalhamos com os mais diversos hospitais e laboratórios espalhados por todo o território nacional!

Para entrar em contato, ligue: (19) 3397-7702 ou envie um e-mail para vendas@geraissolidificacao.com.br