Porque os lixões precisam acabar e uma maneira eficaz de contribuir para isso!

O lixo é uma importante fonte de renda para inúmeras famílias no Brasil. 

De acordo com a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), os lixões deveriam ser erradicados em 2014

Porém a realidade não é essa:

  • 60% das prefeituras não cumpriram essa determinação, o que significa o descarte de 30 milhões de toneladas de resíduos em locais inadequados!
  • Para piorar a situação, nos últimos anos, a quantidade de lixo produzido no Brasil cresceu cerca de três vezes mais rápido que o número de habitantes.
  • Por fim, quase metade das cidades brasileiras não apresentam qualquer tipo de plano para o manejo e descarte do lixo.

Neste cenário, o governo estendeu para 2021 o prazo de erradicação dos Lixões, um grande desafio para os prefeitos recém empossados.

O descarte incorreto é fonte de problemas, muitos deles irreversíveis, em duas áreas em específico:

  • Meio ambiente e Saúde Pública
  • Cofres Públicos.

Como se sabe, descartar incorretamente resíduos em lixões pode desencadear sérios problemas ao meio ambiente, entre eles:

  • Contaminação do solo e lençol freático;
  • Produção de gases tóxicos;
  • Produção de mau cheiro;
  • Atração de animais que transmitem doenças.

Não bastasse isso, pessoas à margem da miséria e que sobrevivem recolhendo materiais recicláveis desses ambientes insalubres estão sujeitas a vários tipos de doenças provenientes da contaminação desses materiais descartados.

Por causa de uma gestão incorreta dos resíduos provenientes de lixões, em 2016 morreram 750 pessoas no mundo, o que viola as diretrizes de direitos humanos.

Assim, todos esses problemas geram gastos para os Cofres Públicos, entre custos para a reversão de danos ambientais e tratamento de problemas de saúde causados pelos resíduos nas pessoas, o prejuízo passa de RS 3,6 bilhões.

Apesar de todas as problemáticas, há falta de recursos municipais para elaboração de plano de gerenciamento de resíduos, mesmo sabendo que a erradicação dos lixões irá custar três vezes menos que o prejuízo anual causado pelo mau gerenciamento.

Segundo a Associação Brasileira de Empresas de Tratamento de Resíduos e Efluentes (ABETRE), é necessária a criação de 500 aterros sanitários para erradicar os lixões.

Atualmente, existem diversas alternativas para solucionar o problema das prefeituras com o Resíduo Sólido Urbano (RSU). 

Uma delas é a redução da umidade após a triagem, quando são removidos os resíduos de materiais que poderão ser reciclados (papelão, alumínio, vidro, plástico), com a Unidade Desagregadora e Desidratadora de Resíduos.

Assim, como saída, gerar o CDR (Combustível Derivado de Resíduo), que poderá  trazer retorno financeiro para o município. Para mais informações sobre a Unidade Desagregadora e Desidratadora de Resíduos clique aqui.

Cada ano em que adiamos a extinção dos lixões e não investimos em um gerenciamento inteligente de resíduos…

É mais um ano em que pagamos uma conta muito, muito cara.

Fonte:
https://www.pagina3.com.br/meioambien/2019/dez/11/1/descarte-errado-de-gordura-entope-a-rede-coletora 

Sobre a Gerais Solidificação
A Gerais Solidificação de Resíduos atua MUITOS ANOS nos seguimentos industrial e hospitalar com aplicações em solidificação de resíduos líquidos ou semissólidos diversos. A empresa Gerais, por ser uma empresa com foco na área ambiental, está sempre compromissada com a preservação do meio ambiente, fabricando produtos sustentáveis com tecnologia brasileira, visando a satisfação de seus clientes. Trabalhamos com os mais diversos hospitais, laboratórios e indústrias espalhados por todo o território nacional!

Para entrar em contato, envie-nos uma mensagem por Whatsapp:(11) 97041-0315. Alternativamente, ligue: (19) 3397-7702 ou envie um e-mail para vendas@geraissolidificacao.com.br